Como almoçar em casa todos os dias cozinhando de verdade

Oi people!

Hoje venho para tentar ajudar aqueles que gostariam de levar uma vida mais saudável, e tentar convencer os mais céticos de que é possível almoçar em casa todos os dias, cozinhando sua própria comida. Muitas pessoas nos perguntam como conseguimos, falam da bagunça na cozinha, da dificuldade de planejamento, etc.

Primeiro de tudo, gostaria de ressaltar o valor das campanhas contra os produtos industrializados, superprocessados. Não digo que eu nunca tenha feito parte do grupo da “praticidade”, o processo até aqui foi lento e ainda estamos aprimorando nossas escolhas diárias. Infelizmente, a fantasia gerada em torno dos produtos já prontos é difícil de ser desfeita em algumas mentes. Resolvemos, então, começar a agir pelo exemplo, mostrando a diferença que nossas novas escolhas fizeram na nossa saúde e no nosso bolso.

O que vem sendo repetindo na mídia, nas redes sociais, e é a mais pura verdade, é que precisamos mudar nossa relação com a comida. Muitas pessoas foram acostumadas a terem sempre alguém que cozinhasse para elas na casa dos pais, principalmente, fazendo aquelas refeições com pratos super elaborados, que sujam um milhão de vasilhas e dão um trabalho danado. Quando se tornam independentes, enfrentam esse suposto monstro que é fazer a própria comida e se entregam aos congelados prontos ou preferem mesmo comer fora, em locais onde muitas vezes não se sabe como a comida é feita. Aliás, almoçar todo dia na rua é muito chato, né? Até porque acaba que você come sempre no mesmo lugar… dá um enjoo! fora o dinheiro que gasta!

Provavelmente, muitos irão pensar que a estratégia é tirar um dia da semana para fazer vários pratos e congelar. Gente, depois de um tempo ninguém aguenta essa obrigação! E como falei no post anterior, se algo vira obrigação, perde  a graça. Depois de um tempo “meditando” sobre o assunto cheguei à conclusão de que é preciso encarar essa tarefa do cozinhar como algo natural do dia-a-dia, afinal, como sabemos, é “tudo psicológico”!

Listamos algumas dicas, para uma comidinha básica, para que você também consiga, mesmo que aos poucos, almoçar em casa diariamente, melhorando sua saúde e podendo guardar aquele dinheirinho extra para viajar!

  • Quando for à feira ou ao mercado comprar carne, peça que separem para você, ou faça isso em casa, a porção certa para um almoço: aqui em casa somos 2, então temos porções com 2 filés carne/frango/porco/peixe já separados no congelador. Sim sim, sei que muitos vão dizer que comida congelada perde parte de seu valor nutricional, mas é o jeito que temos até agora. Normalmente, compramos quantidades suficientes para uma semana, ou 10 dias no máximo, para ter a comida mais fresca possível. Quando você acordar para sair para o trabalho, basta retirar um saquinho do congelador e deixar que descongele naturalmente. Na hora do almoço vai ser só adicionar aquele salzinho e outros temperos à sua escolha e jogar na frigideira com um fiozinho de óleo. Ressalto que dos filézinhos é possível fazer tirinhas ou quadradinhos se você quiser algo diferente; eles são bem versáteis e mais fáceis de lidar do que as carnes com osso, ou peças inteiras.
  • Arroz e feijão dá para mais de um dia. Pesquisei um pouco sobre o tempo de duração desses alimentos na geladeira, o valor que encontrei foi de 3 dias. Bom, não sei exatamente o tamanho do dano que pode causar deixar um pouco mais de tempo, se você acondiciona tudo diretinho acho que até 4 dias vai tranquilo. Podem ser guardados na panela mesmo, mas devem sempre estar tampados!
  • Arroz: Já me contaram que é possível congelar o arroz já pronto, mas não me acostumei muito com isso. A quantidade a ser feita cada vez vai do quanto vocês comem na sua casa, a prática vai te ajudar a preparar a quantidade mais exata possível para evitar desperdício.
  • Quanto ao feijão: normalmente cozinhamos meio saco de feijão por vez, você pode adicionar alguns temperos já na panela de pressão se preferir. Meio saco de feijão preto vai levar uns 20 minutos para ficar macio depois que pega a pressão, se for feijão carioquinha o tempo cai pela metade! Gente, o que são 20 minutos? e se enquanto você prepara seu café da manhã, se arruma para sair, ou enquanto prepara seu lanche à noite você colocar o feijão para cozinhar?  vai ser tranquilo demais! Se preferir cozinhar no final de semana então, nem se fala… No dia que cozinhamos o feijão já aproveitamos para dar aquela refogada nele pronto, deixamos ele todo temperado, mas guardamos metade no congelador para que, na outra semana possamos usá-lo com mais facilidade, é só tirar do congelador pela manhã e aquecer em uma panelinha. Se você quiser deixar o que vai guardar para temperar só quando for usar também pode.
  • Verduras e legumes: como fazemos acompanhamento nutricional, já sabemos as porções diárias necessárias, mas vai do hábito de cada um, lembrando que nada em excesso é bom, nem os vegetais. Um primeiro grupo de verduras é composto daquelas como abóbora, beterraba e vagem, por exemplo. As duas primeiras, previamente cozidas, podem ser congeladas já nas devidas quantidades (uma beterraba média ou quatro colheres de sopa de abóbora picada dão para duas pessoas).  A vagem cozinha rápido, por isso pode fazer na hora, e um pouqinho de alho, sal e azeite deixam ela temperadinha. Já colocamos cebolinha e salsa também, fica ótima! Outro grupo é o das folhas verdes, muito importantes para o nosso organismo. Elas devem ser consumidas diariamente, e dá sim para comprar o suficiente para durar uma semana. O truque com a rúcula, por exemplo, é deixar o maço enrolado em um saco plástico para que a folha não queime, ou, com o frio, murche. Acreditem, funciona! Outras verduras como brócolis e couve precisam ser consumidas mais rápido, pois são mais sensíveis e soltam cheiro ruim rapidamente, então no dia seguinte às suas compras dê prioridade a elas. Se gostar de beringela, pode cortar em cubinhos, misturar com cebola, pimentão, azeite e sal e rapidamente cozinhar, fica um acompanhamento ótimo!

Olha, só com os alimentos que já citamos você vai conseguir almoçar em casa de forma balanceada, fácil e rápida, mas temos algumas dicas de coisas práticas para substituir:

  • Carne: não é o mais indicado, eu sei, mas duas latinhas de atum ou sardinha na despensa podem te salvar quando os pacotinhos com os filézinhos acabarem mais rápido do que o esperado ou quando o dia não permitiu passar no mercado conforme planejado. Uma vez por mês compramos e deixamos à mão para um momento de aperto. Os ovos também podem ser a solução para um dia mais complicado.
  • Arroz: acabou o arroz que você tinha deixado pronto?  não precisa fazer mais se ele vai ficar sentado na geladeira durante o final de semana, por exemplo. Corte umas rodelas finas de batata, coloque em uma assadeira com um fiozinho de azeite, sal e temperinhos de seu agrado, até um queijinho ralado dá para colocar, ou uma fatia de mussarela para derreter hummm. Outra opção ainda mais fácil é o inhame. Gente, é igual batata, só que cozinha/assa umas 5 vezes mais rápido! pode fazer o mesmo procedimento da batata, ou simplesmente cozinhar em uma panelinha com sal e, de repente, amassar e fazer um purêzinho super rápido!
  • Feijão: esqueceu de tirar o feijão do congelador? Substitua por lentilha! Além de ser mais nutritiva ainda, ela cozinha super rápido e fica deliciosa refogada com um pouco de alho e cebola. Também vai durar uns 3 dias, então faça um pouquinho a mais se for precisar para vários dias. Outra coisa, não tem nada disso em casa, mas lembrou daquela lata/saquinho de ervilha na despensa? Mesmo sabendo que é preciso reduzir o consumo de enlatados/industrializados, não vai ser um dia que vai te matar. Abra a lata e vá ser feliz! Uma lata dá bem para duas pessoas. Só não vale encher o armário de enlatados e usar essa desculpa toda semana!
  • Outros legumes: se não tiver nada pronto, ou não quiser cozinhar,  rale uma cenoura! Ela é substituta no grupo da abóbora/beterraba/vagem e é simples de descascar e de ralar na hora (se for comer só a cenoura uma média para grande vai bem para dois)

Gente, não precisa sofrer! uma comidinha simples e super saudável para você comer todos os dias se resume a esse post. A partir daqui você pode criar e adaptar à sua rotina e família! Um dia pode até temperar o feijão com paio, refogar uma couve e cortar umas laranjas para uma feijoadinha caseira muito boa! Se estiverem cansados do franquinho grelhado, corte o filé em tirinhas, jogue um pouco de curry e uma colher de cream cheese para um almoço diferente.

O normal é a gente estar pronto para almoçar em, aproximadamente, meia hora, entre aquecer o que já está pronto,  “passar” os bifes e lavar/ refogar umas folhinhas ou assar uma batatinha. Conseguir almoçar em casa é uma questão de hábito! E tente não encarar como um sacrifício! Sujeira também não é desculpa  se você vai aquecer o que já guardou na panela, no máximo vai sujar mais duas coisas entre frigideira/panela/assadeira, que você pode deixar na pia para lavar de noite se bater aquela preguiça pós-almoço hehehhe… Aliás, sempre sobra um tempinho para tirar um cochilo!

Vamos sim simplificar a vida, mas com qualidade!

E aí, o que achou? também tem alguma dica ou ficou com dúvida? deixe nos comentários que responderemos em breve!

 

Gostou? Então compartilhe...Share on Facebook40Pin on Pinterest100Tweet about this on TwitterShare on Google+3Share on Yummly0Email this to someonePrint this page

Comentários

comentários